Conheça os leites vegetais, altamente nutritivos e fáceis de preparar

Leite de Amêndoas, CONHEÇA OS LEITES VEGETAIS

Há décadas o leite de vaca reina quase absoluto nos supermercados. Mais recentemente, no entanto, produtos isentos de lactose ganharam as prateleiras. São os leites vegetais, já disponíveis em várias redes de mercados em todo o país, bem como em lojas especializadas em produtos naturais.
Alternativa mais tradicional, o leite de Soja encontrou concorrentes de peso: Amêndoas, Aveia e Arroz são apenas alguns do leites vegetais que começam a ganhar a crescente fatia da população que dispensa alimentos de origem animal ou que tem intolerância à lactose.
Os preços desses produtos industrializados em pequena escala ainda não são tão acessíveis, mas até isso começa a mudar à medida em que se tornam mais conhecidos, degustados e recomendados por suas qualidades nutricionais.
Os leites vegetais têm várias vantagens sobre o leite de vaca, considerado por muitos médicos um alimento inadequado à população adulta. Estudos mostram que 70% da população brasileira pode ter algum nível de intolerância à lactose (veja matéria completa no portal G1). 
Os leites derivados de sementes (como a soja), cereais (aveia e arroz, entre outros) e castanhas (amêndoas, macadâmia e nozes, por exemplo) são excelentes opções para quem deseja variar o cardápio, já que cada um tem sabor diferente e propriedades funcionais específicas. Além de deliciosos, os leites vegetais são ótimas fontes de vitaminas, minerais, enzimas e fibras. O de aveia, por exemplo, é mais rico em amidos, enquanto o de amêndoas é fonte de gorduras boas.
Você também pode optar pelas versões cruas (germinadas) ou cozidas (sem fervura), dependendo do seu paladar e da sua disponibilidade para prepará-los. Sim, porque fazer leites vegetais em casa é muito mais simples – e econômico – do que pode parecer à primeira vista!
 
VANTAGENS NUTRICIONAIS DOS LEITES VEGETAIS
 

Leite Vegetal Benefícios
Amêndoas Excelente fonte de vitaminas B1, B2 e E; rico em proteínas, ácidos graxos Ômega-3 e sais minerais; ajuda a reduzir os níveis de colesterol no sangue; recomendado para quem sofre de prisão de ventre; sua baixa quantidade de gorduras auxilia na perda de peso; os flavonóides e a vitamina E ajudam a prevenir o câncer e a retardar os sinais de envelhecimento. Não contém glúten.
Amendoim Rico em antioxidantes, protege o organismo da ação dos radicais livres (agentes do envelhecimento); acelera o metabolismo e promove a sensação de saciedade; contém nutrientes fundamentais para a redução do colesterol ruim (LDL), protegendo o coração e mantendo as artérias saudáveis. Não contém glúten.
Arroz
Integral
Regula a flora intestinal e é um poderoso desintoxicante do organismo. Suas proteínas, vitamina B1 e Niacina, transformam as proteínas e carboidratos em energia para o organismo; mais saudável para o coração que o leite de vaca. Não contém glúten.
Aveia Rico em fibra, reduz o colesterol e os triglicérides no sangue; tem alto teor de beta-glucana (fibra solúvel) que melhora a flora intestinal; aumenta a saciedade; melhora o funcionamento digestivo e o peristaltismo intestinal; importante para diabéticos porque possui fibras solúveis que atuam no controle da glicemia; protege o coração e a circulação contra arterosclerose; também é excelente fonte de cálcio, ferro, magnésio e vitaminas do complexo B. ATENÇÃO: Pode conter glúten por contaminação cruzada no plantio e/ou industrialização da aveia.
Castanha
do Pará
Excelente fonte de selênio, poderoso antioxidante que elimina as impurezas do organismo; alto teor de vitamina E e B1, importantes para o fornecimento de energia e o metabolismo das proteínas. Não contém glúten.
Castanha
de Caju
Fornece proteínas e fortalece a circulação sanguínea, protegendo os vasos;  rica em gorduras monoinsaturadas e poli-insaturadas, atua na redução do colesterol ruim (LDL) e aumenta o bom (HDL); a presença de magnésio, zinco e fósforo auxilia no fortalecimento de ossos, músculos e do sistema imunológico. Não contém glúten.
Coco Riquíssimo em ácido láurico e monolauril, duas gorduras termogênicas de rápida digestão, que promovem a queima de calorias e a perda de peso; também tem papel no funcionamento da tireóide e fortalece o sistema imunológico com suas  propriedades antibacterianas, antifúngicas e antivirais; acredita-se que combate o vírus da herpes, além manter as bactérias H. Pylori e a Candida albicans, que moram em nossos intestinos, num equilíbrio saudável. Não contém glúten.
Gergelim Fonte de proteína e cálcio; rico em ácido fólico que atua na formação das células do sangue; excelente para o funcionamento dos músculos e do cérebro. Não contém glúten.
Inhame Excelente fonte nutricional de função depurativa; limpa o sangue e purifica o organismo potencializando a capacidade imunológica. Não contém glúten.
Linhaça Fortalece a imunidade; é antiinflamatório; promove o bom funcionamento intestinal e ajuda na redução dos níveis de gordura sanguínea (triglicerídeos e colesterol). Não contém glúten.
Nozes Atua na proteção do sistema respiratório; tonifica o sistema nervoso; sua gordura é facilmente metabolizada pelo organismo. Não contém glúten.
Macadâmia Contribui para diminuir os níveis de colesterol, os riscos de inflamações e a perda de peso. Não contém glúten.
Semente
de Áborora
Excelente fonte de ferro, fósforo e cálcio, combate a anemia auxiliando na formação dos glóbulos vermelhos, oxigenação dos órgãos e na formação de músculos, ossos e cérebro. Auxilia no funcionamento do intestino, combate vermes e atua na colonização de bactérias benéficas. As sementes frescas são indicadas para náuseas e enjoos das gestantes. Não contém glúten.
Semente
de Girassol
Poderoso antioxidante, combate os radicais livres (agentes do envelhecimento); fonte de proteínas, fósforo, cobre, ferro, zinco  e vitaminas B6, K e E. Não contém glúten.
Soja Ajuda a reduzir os níveis de colesterol e triglicerídeos no sangue; atua na redução de plaquetas diminuindo a possibilidade de entupimento das artérias; ajuda a evitar e a tratar a osteoporose; presença de isoflavonas inibe o processo de desmineralização óssea; regula e estimula o peristaltismo intestinal, proporciona regeneração celular. Algumas pessoas apresentam intolerância à soja – mas as que não tem, digerem facilmente o leite de soja. Possui fósforo, magnésio, ferro, cálcio, cobre, diversos aminoácidos essenciais, e doze vezes mais proteína que o leite de vaca. Não contém glúten. Infelizmente, a maioria da soja disponível hoje no mercado é transgênica. Fique atento!
Quinoa Rico em fibras e proteínas, é um dos alimentos mais ricos em aminoácidos e vitaminas, principalmente do complexo B. Possui alto teor de cálcio, ferro, zinco e ácidos graxos Ômega 3 e 6. Ajuda no fortalecimento muscular e ósseo, prevenção de doenças cardiovasculares e redução do colesterol, auxilia no bom funcionamento do sistema nervoso, e promove a sensação de saciedade; atua positivamente no sistema imunológico e nos processos de cicatrização. Não contém glúten.

** Atenção: Pessoas alérgicas à qualquer um desses ingredientes  devem evitar os leites preparados com eles. Atenção para leite de aveia que pode conter glúten por contaminação cruzada no plantio e/ou processamento deste cereal. Na dúvida, consulte sempre um médico ou nutricionista antes de consumir qualquer alimento.
 
APRENDA A FAZER LEITES VEGETAIS EM CASA
Lave sempre bem os grãos e sementes antes de começar o processo. Depois é só seguir as receitas, sem necessidade de nenhum equipamento especial, apenas seu liquidificador.
Coe, de preferência utilizando um pano macio (como o voal) reservado apenas para esse fim. Veja como fazer seu coador, aqui.

• Leite de Aveia

1 xícara de aveia em flocos + 2 xícaras de água filtrada ou mineral. 

Deixe de molho por 2 horas.

Bata no liquidificador e coe.

• Leite de Amêndoas

1 xícara de amêndoas cruas (descascadas e sem sal) + 2 copos de água filtrada.

Deixe de molho por uma noite (8-12h) e escoe, descartando a água do pernoite.

Depois bata no liquidificador com 2 copos de água filtrada ou mineral.

Coe 2 a 4 vezes.

• Leite de Arroz

150g (1 xícara) de arroz integral cru + 10-12 xícaras de água filtrada.

Cozinhe o arroz na água em fogo médio por cerca de 15 min.

Bata o arroz com a água do cozimento no liquidificador, pulsando 4-5 vezes, bem rápido. Isso quebra os grãos e libera o leite.

Coe e sirva. Se preferir, adicione 1 fava de baunilha no momento do cozimento, para um toque extra de sabor.

• Leite de Sementes de Girassol

1 xícara de sementes de girassol sem casca, de molho por 8 horas.

Escoe e lave com água corrente.

Bata no liquidificador com 4 copos de água filtrada ou mineral.

Coe, se preferir.

• Leite de Quinoa

4 colheres de grãos de quinoa + 1 litro de água, deixe ferver.

Descarte a água (para retirar a resina de sabor amargo) e adicione mais 1 litro de água filtrada ou mineral.

Cozinhe por 25 minutos e bata no liquidificador.

Coe, se preferir.

 
DICAS

  • Aproveite os resíduos no arroz, pães, tortas, bolos doces, salgados, salpique sobre saladas.
  • Conserve sempre na geladeira, a duração média dos leites vegetais caseiros é de 3 dias.
  • Se aquecer, não deixe ferver (pode talhar).
  • Ao aquecer, adicione canela ou outras especiarias (baunilha, noz moscada, cravo).
  • Adoce com melaço (o ‘mel’ da cana-de-açúcar), açúcar mascavo ou demerara.
  • Bata com frutas frescas ou secas, como ameixas e damascos (previamente colocados de molho na água por algumas horas).
  • Misture com sua proteína vegana da VeganWay, para deixar seu concentrado proteico ainda mais nutritivo!

 
Fontes: cantinho vegetariano | veggietal | innatia | dicas de treino | get the gloss | diário sem lactose
Crédito Imagem: TheSun.co.uk
 


 
O site da VeganWay e o blog 100% Vegetal incluem informações genéricas e conselhos práticos, destinados a um público esportivo, ativo e saudável. Qualquer sugestão sobre nutrição, suplementação ou treino fornecida por atletas, palestrantes, chefs e/ou outros formadores de opinião, inclusive profissionais de saúde, não têm a intenção de substituir a consulta a um médico ou nutricionista. Procure sempre consulta especializada para uma avaliação específica do seu físico, condições de saúde e objetivos de treino.
A VeganWay não tem responsabilidade sobre a suplementação que você escolhe tomar ou sugestão que você resolve seguir, e recomenda que toda e qualquer suplementação nutricional seja orientada por médico ou nutricionista. Leia sempre todas as informações nutricionais e modo de utilização dos produtos da VeganWay (ou de outras marcas) ANTES de utilizá-los.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Outros posts do blog veganway

Sopa de abóbora

Creme de abóbora

A abóbora japonesa é naturalmente cremosa e a Levedura Nutricional sabor Fumaça e Alecrim acrescenta um sabor especial ao prato. INGREDIENTES½ abóbora japonesa de aproximadamente…

Leia »

BOWL BASICÃO

Você já deve ter percebido que a timeline foodie anda bem colorida ultimamente. É um bowl mais colorido que o outro, dá vontade de comer…

Leia »

9 Comments

  • Kare

    31/01/2016 - 02:22

    Ótima matéria! Muito obrigada! Só uma dúvida…. aveia em pó é a mesma coisa que farinha de aveia?

    • Andréa Costa

      01/02/2016 - 22:44

      Olá Karenina,
      Agradecemos seu comentário. Revendo nossas fontes, a receita original indicava aveia ‘em flocos’ e não ‘em pó’. De fato, a aveia em flocos é a forma mais nutritiva, pois o grão é prensado integralmente e não perde o alto teor de fibras. Você pode usar flocos finos ou regulares na receita. Aproveitei sua dúvida para revisar o texto da publicação. Nos desculpe o erro 😉

  • mari

    30/01/2016 - 22:59

    Leites naturais

  • Maria José Nia

    30/01/2016 - 22:00

    Adorei!!!

  • fatima

    29/01/2016 - 19:23

    Leite de vegetais

  • Dejanira Monteiro

    28/01/2016 - 23:44

    Adorei a matéria, principalmente como fazer o leite, não sabia, obrigada

  • Ana Paul Soares dos Santos

    28/01/2016 - 20:13

    Olááá!!
    Adorei o post, super informativo!!!
    Vou repassar a informação para o meu irmão que é vegetariano.
    Beijos

  • Andréa Costa

    28/01/2016 - 14:14

    Olá Terence,
    Agradecemos seu comentário. O objetivo desta publicação foi, principalmente, demonstrar a variedade e qualidade nutricional dos leites vegetais. As receitas foram, por assim dizer, a ‘cereja do bolo’. Mas a repercussão deste artigo foi tão boa que já estamos considerando publicar novas receitas em breve. Farei questão de te avisar quando isso acontecer. Até lá, continue nos acompanhando nas redes sociais (Facebook e Instagram) e seguindo o Blog 100% Vegetal da VeganWay 😉

  • Terence

    28/01/2016 - 02:44

    Ótima matéria, mas deveria conter o modo de preparo de todas as receitas…

Leave a reply